terça-feira, 20 de maio de 2014

Semelhante atrai semelhante...

Um conceito químico que se aplica tão bem neste caso. É preciso estar aberto para receber e perceber o que é certo para você. 

Seja você inteiro, de qualquer jeito, mas por favor SEJA. Ninguém é obrigado a aguentar o peso da sua vida e você precisa aprender isso para ser leve com o outro. Não aceite menos do que você merece, não mendigue a atenção e o afeto de ninguém, não se anule atrás de outra pessoa. Entenda que as pessoas são livres e se não estão com você, estão apenas usufruindo do direito de escolha que lhes cabe. E você? Você deveria estar fazendo o mesmo: escolhendo você, a sua vida e optando por ficar e se sentir bem consigo mesmo. Percebe que nada tem a ver com os outros? 
Somos todos estrelas, e o universo é imenso, permitindo que todos brilhem. Gente que fala bonito tem aos montes por aí, mas o que anda faltando mesmo é atitude bonita. Amor não é apenas dizer eu te amo. São as atitudes que mostram o amor, ou a ausência dele. 

Fica esperto que malandro é malandro e mané... ah mané sempre será mané, isso não vai mudar.

Estar com alguém deve ser algo prazeroso, benéfico para ambas as partes - salientando que não devem haver mais de duas partes - afinal, três ou mais não é amor, é querer sentar em duas cadeiras tendo uma bunda só. Se você não está feliz, sempre existe a opção de se movimentar em direção aquilo que te faça feliz. Se você não quer se mexer, já fez a sua escolha. 

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Siga a sua vida... Estou cansada de ouvir isso!

Eu e essa mania que não perco, de me preocupar com quem não esta nem aí para mim!!!
Ao longo da minha vida, fui definindo meu caráter, minha personalidade e vivo de acordo com as normas e princípios que considero serem corretos.
Mas , por mais sensata que eu possa parecer, definitivamente não há como agradar a todos!
Nessa fase, foram poucos textos. É o maior sinal de que eu já estava feliz!


Estranho, mas escrevo melhor quando estou triste!
Então, deve ser por isso que voltei aqui!

Que se FodXXXXXXX!!!

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Impaciente e Indeciso...

Acredito que nada na vida é por acaso, que você também tenha as suas mágoas escondidas em um canto do peito. Sempre achei melhor colocar as coisas para fora, gritar, explodir, falar enfim... Conversar!
Já fui muito de guardar, fingir que está tudo bem... Quando na verdade, nada estava bem! E no momento de explosão, palavras mal ditas!

Diante dos desejos antigos, se concretizarem... A partir daí tudo mudou! Absorvi uma biblioteca de informações, me tornei diferente, mais objetiva, eficaz e feliz!

"Não quero que a gente se perca. Não quero que a gente se afaste. E me pergunto: será que fomos realmente próximos por algum instante? Eu não entendo seu jeito racional, você não compreende minhas emoções e não respeita os caminhos que escolhi para a minha vida. Uma vez que já havia escolhido o seu, do qual eu não fazia parte."

Sei da  minha parcela de culpa. Se é, que existe culpa nisso!

Você com suas qualidades... Percebi que não sabe lidar com a emoção, tem uma couraça, uma casca, um escudo, se protege talvez de você mesmo. Tente achar o amor no meio disso tudo. Talvez já o tenha, e não o percebeu!

Se que não tenho que provar nada, mas, me importa sim sua opnião. Tenho algumas cicatrizes, feridas que não fecharam direito, quero me livrar disso tudo e seguir em frente. Espero que você se livre das coisas ruins e me acompanhe também. Nunca é tarde para aparar arestas.

Eu ainda estou aqui!!!



terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Insegurança... Aff!


_ Liguei sem querer...
_ É mesmo?
_ Ah, já que eu liguei... E aí como você está?


Ligou sem querer o CARALHO!!!!!


Siga sua vida, e me deixa seguir a minha!
Eu estou segura do que eu quero... Essa sua insegurança, ainda vai te levar por água abaixo!


Sua escolha, sua sentença... Não quero saber, e muito menos... Ah, perá ai, ligou, então tá!


Infelizmente demorei muito tempo para perceber que realmente tudo o que me falavam sobre ele, era verdade.
Ele é dissimulado, mentiroso, falso moralista, enfim! Uma pessoa ruim. Na verdade, sempre soube, mas meu amor por ele passava por cima de tudo isso!
Se esconde atras da religião usando nomes santos em vão, o tempo todo, e não honra com nenhum valor da igreja católica... Nem os mínimos dele. Ele mente, engana, 'tortura'.
Infelizmente gostei demais dele e demorei pra perceber o mal que  me fez todo esse tempo.
Só tenho a agradecer, por ter sido tão baixo e tão cruel naquele sábado... Era disso que eu precisava para enxergar quem realmente ele era, e libertar minha alma dessa energia ruim e pesada que ele carrega.
Não vou perder mais tempo da minha vida com alguém que não merece nem o meu desprezo - pq só desprezamos o que notamos!
Para mim, ele é um nada, MORREU! Assim como pedi para Deus me mostrar, se era realmente ele... Hoje, agradeço por ter tirado do meu coração.
Não desejo o mal. Pelo contrário. Espero que ele seja feliz. Espero que pense melhor no que faz e que nunca mais envolva ninguém nessa teia venenosa... Que não faça ninguém sofrer assim como me fez. Desejo que ele consiga evoluir como ser humano, pq até um cachorro é mais humano que ele.
Nosso único meio de comunicação e motivo... Será advogados e bens!
Vou tentar, acabar com isso o quanto antes, pois nem isso eu quero ter com ele!
Só de imaginar, seu falso moralismo, em me criticar quanto á outro homem! Traição... Hahaha... Quando na verdade, a traída, era eu!
Faça bom proveito do Rendimento ou ate mesmo do apartamento!!!! Não sou interesseira.
Para mim, o intuito sempre foi morar lá com ele!
Enfim... Não, não falei... Só pensei e ouvi! :/


Seja feliz!


Não me ligue... 





Déjà vu


Admiro essa sua maturidade que eu não tenho. Não precisa falar pessoalmente para mostrar que é forte, que consegue ou qualquer coisa mais. Acho que assim como você o fez é mais pensado, é com mais calma e não dá brecha pra recaídas, já que no fundo temos uma química bem forte que liga a gente.

Eu tentei sempre ser bem claro para não parecer que estou te enganando. Talvez isso magoou mais do que era para ter magoado. Nunca quis alimentar esperanças dizendo que eu queria namorar, casar e ter filhos. Eu realmente não sei se quero mesmo. Ainda comentei nestes dias que não sei se vivo meus 90 anos. Talvez vá quando for a hora, quando já tiver aproveitado muita coisa, ou mesmo aproveitando no meio de uma aventura. Mas ainda penso que se eu passar dos 45, 47 anos talvez pense em ter filhos e ficar velhinho do lado de alguém. 
Ainda comento com a Nathalie que você é o que não se encontra por aí... Me entende, me apoia e acompanha em tudo o que eu quero fazer, me dá conselhos sem ser tendenciosa, ajuda em casa, tem uma química de pele que EU NUNCA ENCONTREI COM NINGUÉM, é carinhosa, dança comigo e tem paciência para me explicar os passos do forró que eu ainda não consigo fazer, gosta de dormir cedo, não reclama quando eu ronco de noite, tenho certeza que ia adorar abrir o restaurante comigo e ainda quer aprender a tocar violão... [pena que nunca me perguntou o que é aquele óleo em cima da minha prateleira que eu comprei para fazer uma massagem mágica em você e eu sempre esqueço de usar...] Um tantão de qualidades que assim escrevendo eu penso que você pode ser ''A'' pessoa que cruzou o meu caminho e eu estou deixando passar... talvez por faltar um click final, talvez por não ser a hora certa?

Importa que eu gosto de você mas você está certa. Eu sinto que você já é muito mais mulher do que eu já virei homem. Você já é alguém responsável, paga suas contas e da sua família, sabe o que quer. Não tem porque eu ficar te enrolando se você quer algo definitivo e desenrolado. Eu te liguei um zilhão de vezes mais por estar realmente preocupado com você do que realmente porque eu estava afim de dormir junto. Estranhei muito você não atender e mesmo se tivesse acontecido algo você não dar um jeito de me ligar. Eu tinha certeza que ia se preocupar e que a primeira coisa que ia fazer seria me ligar. Eu não dei o cano em você de ir te buscar porque eu tinha combinado e tinha certeza de que você estaria me esperando, mesmo que fosse a última pessoa a sair da festa. Eu tinha certeza de que se algo mudasse no que planejamos você teria me ligado para falar...

Alguma coisa mudou nas últimas duas semanas... fico triste, ainda pensei em te convidar para ir no casamento, mas algo ainda me deu calafrio... talvez de te apresentar pra todo mundo e você ainda correr o risco de pegar o buquê?? já pensou?...rs...

Desculpa se te pareceu que entre a gente era só sexo. Talvez fosse e seja muito, mas também sinto que tem muita companhia, muita amizade, curiosidade, cumplicidade, muita coisa junta que é dificil de juntar tudo em uma só pessoa. Tinha tanta coisa junto, que talvez não sei se tinha amor... Ou talvez tivesse amor e eu não percebia, ou talvez isso tudo junto seja o que deve ser o amor, mas talvez eu senti que faltava paixão, ou eu talvez só achei que estivesse sentindo a paixão e não no amor... uma confusão danada. Uma confusão tão grande como eu acho que você está certa e eu estou errado.

Nossa, quanta coisa escrita... faz tempo que não escrevo um email desses. Nem lembro nem quando foi a última vez. Mas você merece. Não precisa esperar minha confusão passar sem eu conseguir nem te dar um pouco de segurança do amanhã. Você merece muito mais que isso, muito mais que eu. Desculpa. Vou tentar deixar você e amadurecer. Seja forte, porque você sabe como homem é um bixo teimoso, cabeça dura e apegado com o que já lhe pertenceu.

>>> e eu te liguei assim que saí da pizzaria, da forma como tínhamos falado... Eu só liguei para a sua mãe depois de  já ter falado com seu primo um bom tempo antes. Acho que ele devia estar sozinho em casa. Disse que tinha acabado de chegar e que você não estava. Eu só liguei para o seu primo depois de um tempão que eu estava atrás de você. Eu estava realmente bastante preocupado. Talvez por medo de ter acontecido algo com você, talvez por medo de você não querer falar comigo...

[prefiro não reler o texto e deixar ir como foi escrito pela primeira vez, se não sou capaz de nunca terminar, nunca enviar...]

Que louco, tudo isso :/ 


domingo, 26 de janeiro de 2014


Caramba, como eu fiquei... Passional demais, me tirando a razão e o bom senso. 

Essa saudade que eu sinto do teu perfume, ou o jeito que eu acordo manhosa ao seu lado, procurando o teu peito pra me aconchegar fazem parte dessa coisa que não damos nome. 

Meus WhatsApp confessando minha saudade, as minhas ligações inconseqüentes e você atende, apesar de sonolento, como um verdadeiro gentleman que é, ouvindo pacientemente minhas indagações :/

Eu li, tu lias

- Poderia? Nossa, ainda bem que você não está amando, né? Imagina o risco que correríamos agora.
- Você está chorando?? O que que é isso? Se esse cara não te quiser mais ele vai ter que dizer. Pelo amor de deus! Não é porque ele esqueceu de responder a sua mensagem que ele está te dando um fora. Cadê sua segurança?

Me deixa chorar... Não dá para esquecer de responder uma mensagem daquela! Eu poderia amar esse homem...

Héstia.
Sou do tipo de mulher que busca a espiritualidade e possuo uma natureza mais intimista, sensível e não racional. Sou livre porque não me prendo a valores mundanos e através do meu recolhimento, preservo as impurezas que atingem a interioridade das coisas.




sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Algumas coisas que eu quero de você...

Deixei a porta aberta e você entrou, agora deixa tudo em ordem... Rsrs
Sua falta de jeito com a delicadeza... Nem grosso demais e nem polido demais, porque pisar em ovos é um PIXXXX.
Não te pedi nada, só que me tratasse bem. Não te cobro e nem peço nada que seja esquisito demais ou de muito trabalho. Coisas comuns o que pedi... Não grite comigo porque eu também sou pavio curto.
Respeite minha preguiça matutina e eu entro no seu ritmo também preguiçoso. Adoro ser acordada, isso faz uma grande diferença no meu dia. Não desligue o telefone... Isso me deixa extremamente irritada! Conte suas novidades, faça massagens, de beijos (?). Você se esforçará pouco para me ter para sempre. Acredite quando eu digo que é melhor com você... Não duvide do que eu digo, as comparações são para sua melhoria, eu juro! Conte- me suas tristezas porque eu também conto as minhas. Prometo segurar o choro, mas se ele vier, fica ao meu lado, segura a minha mão. Porque tem dias, que eu só preciso que você me de um abraço, para eu saber que estou segura ao seu lado.
Diga as coisas de que gosto de ouvir... Vou te achar o máximo, ou caso contrário, ficará uma dúvida no ar... Me liga de vez em quando... Eu quero ser lembrada, e não cair no esquecimento.
E enquanto isso me beije sempre daquele jeito que eu adoro. Daquele jeito que eu posso estar com a maior raiva do mundo, mas assim eu não resisto... Fico com vontade de gritar para o mundo inteiro que estou contigo! By Lila
PS. Tá, tá... Eu sei que a foto é repetida, mas eu gosto dela!

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Conflitos internos

Apôs uma escalada de expectativas, eis que tudo se concretiza, mas de uma forma em que só a tristeza e a desilusão parecem ter lugar. Estou triste, profundamente triste. Não sei como combater esta situação, este estado de profunda desilusão. Mais uma vez a maré está adversa. E contra ela tenho que remar. Mas é difícil, muito difícil, afogando-me nesta maré contrária. Contraria ao que desejava, contraria ao que esperava, contraria ao que merecia. Não sei. Não sei, como, onde, com que forças este mal combater. Estou profundamente triste e desiludida.
E muito fácil agir quando tudo esta a seu favor, quando todos te apoiam, te compreendem, mas e quando não ninguém do seu lado?

Você segue firme na sua , na sua crença ou você duvida?

Você atua e vai em frente, ou você recua?
Um homem sábio descreveu certa vez em seus conflitos internos:
"Dentro de mim existem dois cachorros, um deles é cruel e mau, o outro é muito bom e dócil...
Os dois estão sempre brigando..."
Quando então lhe perguntaram: Qual dos cachorros ganharia a briga?
O sábio homem parou, refletiu e respondeu:"Aquele que eu alimentar".

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Fragmentos de felicidade...

Faz tempo que quero voltar a escrever... Na maioria das vezes que me dava vontade de escrever, eu era motivada pela dor, pela raiva... Entre outras coisas! Por fim agora quero gritar minha felicidade... E Não, posso, por conta de "criticas"! Então bora lá... Rs
O arrependimento não mata justamente para ensinar que oportunidades perdidas não voltam mais, ou voltam, mas nem sempre será a mesma coisa!
Nos meus trinta e quatro anos, poucas vezes me arrependi, faço mais o tipo que tenta e depois desiste. Eu diria que a minha teimosia capricorniana as vezes até me faz tentar por mais tempo que deveria, mas também é minha característica, depois de DESISTIR, não olhar mais para trás... Meu caminho é para frente e não volto na contra mão.
Não quero e nem penso em voltar para o lugar de onde começou. Apesar de ter alguns dias ruins, os dias bons, a paz e a tranquilidade que carrego agora me dão o aval de seguir sem arrependimentos, sem olhar para trás e a certeza de que fiz a escolha certa. Tentei ate onde eu pude ir... Agora é correr atrás, do que eu quero do que me faz bem!
Enfim, quem vive de passado é museu, ou gremista, e como não sou nenhuma das duas coisas, só posso viver de presente e batalhar pelo meu futuro. E, se nem no meu presente tenho espaço sobrando para algumas pessoas, quem dirá no futuro.

To feliz e não abro mão da minha felicidade mais por ninguém. By Lila

sábado, 6 de abril de 2013

Pior que a convicção do não e a incerteza do talvez é a desilusão de um quase.
É o quase que me incomoda, que me entristece, a decepção do fracasso, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi. Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou.
Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas idéias que nunca sairão do papel.
Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto. A resposta eu sei de cór, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados.
Sobra covardia e falta coragem até pra ser feliz.
A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai. Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são.
Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza. O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.
 Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém,preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer. Pros erros há perdão; pros fracassos, chance; pros amores impossíveis, tempo. De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance. Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar. Desconfie do destino e acredite em você. Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Falso Moralismo!!!

O falso moralista é uma pessoa, que prega a moral e os bons costumes, porem no seu dia-a-dia não pratica a moral que ele defende, ou julga correta, falar sobre moral é uma coisa muito complicada, pois cada um sabe o que é certo ou errado, e isso pode variar inclusive de acordo com cada cultura, criação etc. O mais correto é termos nossas convicções conversar sobre elas, debater e até mudar, e na medida do possível seguir uma linha que adotamos como a mais correta, porem pregar para todo mundo o que você acha certo ou errado pode te colocar em situações embaraçosas pois certa hora você mesmo irá cair em contradições, afinal não podemos ser certos o tempo todo, e na primeira hora em que você sair daquilo que você acha o certo e moralmente aceito, vai ser tachado de falso moralista pois não pregou o que defende. Fica a dica... By Lila

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

As paredes de um sonho

As paredes de um sonho/ Milly Lacombe

Você me leva até aquela pedra outra vez. Diz que é sobre ela que ergueremos nossa casa, nosso refúgio e nosso abrigo. Olho para baixo e vejo o mundo lá longe, pensando que seria mesmo muito bom subir ali algumas paredes, me isolar dentro delas, e, protegida de todas as dores da vida, pegar uma taça de vinho, acender a lareira e deitar no seu colo. Aperto um pouco mais sua mão, sento na pedra e começo a sonhar.

Como todo bom sonho, esse sonho não tem começo nem fim, apenas meio. Tudo é meio até que se acabe, essa é a verdade. Outra enorme verdade é que não sei como começaremos a pagar pela casa, nem sei quando terminaremos de erguê-la, mas as paredes já estão subindo dentro de minha imaginação.

Andando pelo terreno que você comprou no topo do mundo – embora ao seu lado todo terreno percorrido seja o topo do mundo – vamos falando a respeito da casa que construiremos – sala, cozinha, quartos, banheiros, deck... tudo vai ganhando vida.

Você diz que quer um aconchegante escritoriozinho para que eu trabalhe em paz e com vista para o oceano de montanhas a nossa frente. Eu digo que quero uma cozinha no meio de tudo e onde eu possa fazer aquele macarrão alho e óleo que minha mãe me ensinou e no qual você se lambuza com o prazer dos esfomeados pela vida – sua intensidade nunca vai deixar de me surpreender.

Construir uma casa é como plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho – deveria fazer parte da lista de coisas fundamentais da vida. Como provavelmente não teremos um filho, podemos substituir a última pela casa, penso.

E, quando fico tentada a colocar no papel nosso orçamento anual, atitude que me faria despertar do sonho empapada em suor, lembro de seu Juca, cujo avô ergueu a dele com a ajuda de amigos, usando apenas barro e madeira. Tudo vale a pena se a alma não é pequena; meu pai adorava citar Pessoa. E usar ponto e vírgula. Só agora, depois dos 40, o poeta começa a fazer sentido. O ponto e vírgula fez bem antes.

Horizonte
Você enfia a mão no meu cabelo e bagunça todos os fios, como faz desde a primeira noite em que ficamos juntas. Feito um gato, eu me ofereço esticando o pescoço e ronronando enquanto continuamos a andar – e a sonhar – pelo mato.

Talvez o único antídoto para esta dolorida jornada humana sejam os sonhos – sem eles não levaríamos à boca uma xícara de café pela manhã e não desceríamos um lance de escada. O sonho é a pele da alma dos apaixonados.

Enquanto me entrego ao devaneio que só a mistura de vinho e frio permite, você continua falando a respeito da casa. Está agora colocando os batentes e as esquadrias, aparentes e de madeira. Tem ainda uma pequena adega, muito vidro e uma bancada onde eu vou poder cortar os tomatinhos do macarrão alho e óleo e, ao mesmo tempo, ver você lendo na sala. Tem os cachorros lá fora e aqui dentro, embora eu continue a reclamar das patas sujas no sofá e você continue a me ignorar dando ampla preferência à vontade dos cachorros.

Em menos de duas horas ela fica pronta, a nossa casa no mato – e eu entendo que melhor do que sonhar é sonhar junto. Fico pensando que um amor morto é aquele que não sonha mais junto.

Você volta a sentar na pedra e eu agora vejo você inserida no horizonte de montanhas ao fundo, tudo parte de uma mesma substância, que é o que somos, que é o que temos que ser. Quero fotografar, mas minhas mãos, no bolso do casaco, estão congeladas: subjetivamente, pela beleza daquele momento; objetivamente, pelo frio.

Eu estava dormindo a primeira vez que sonhei com uma casa com vista para o infinito. No sonho, eu tinha uns 60 anos e tomava uma xícara de café olhando pela janela. Sei que fazia frio porque eu usava um casaco branco de lã e gola alta. Atrás de mim, uma escrivaninha com muitos livros e uma máquina de escrever. A imagem veio como em uma fotografia superexposta: as cores eram fortes e vivas. Eu tinha menos de 20 anos e nenhuma perspectiva de virar escritora ou de conhecer um amor tão intenso.

A vida fazendo sentido
E agora tudo está ali comigo: o sonho mais belo que já sonhei querendo acontecer, você – um sonho tão espetacularmente absurdo que nem sonhado tinha sido – e aquele monte de picos e vales, os altos e baixos da experiência humana.

Mais uma vez, você coloca a mão em meu cabelo e começa a despenteá-lo. Mais uma vez, feito um gato, eu me entrego e coloco a cabeça em seu colo. A vida vai fazendo sentido.

Amanhã é segunda-feira e o mundo vai tentar ofuscar todos os sonhos – telefonemas fora de hora, contas bloqueadas, o processo do empresário safado e esperto que cai sobre seus ombros, a grana que não vai dar para pagar tudo, o portão da garagem que quebra, a obra do vizinho, o ralo que entope.

O grande truque é não deixar o mundo entrar. O grande truque é erguer paredes sólidas – mesmo que sejam de barro –, fechar a porta, acender a lareira, pegar uma taça de vinho e continuar olhando para o horizonte de montanhas. O grande truque é jamais perder o sonho de vista, nem mesmo o mais maluco deles, porque, no fim, é ele que nos terá elevado a um lugar onde tudo fará sentido.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Meses de dintância...

1. Não dá para entender os homens 2. Estou doente 3. Estou cansada 4. Conhecer pessoas próximas é sempre bom 5. É duro frustrar amigos 6. Saudade dói 7. Estou realmente cansada 8. Eu adoro e-mails e adoro comunicação virtual 9. Algo realmente acontece em meu coração 10. Santo Antônio é ainda meu santo de devoção 11. Sagitárianos são "confusos" 12. Eu queria apenas dormir um pouco... Um dia eu volto a escrever coisas boas... By Lila

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Julieta Venegas - Ilusión, a dúo con Marisa Monte




Uma vez eu tive uma ilusão
E não soube o que fazer
Não soube o que fazer
Com ela
Não soube o que fazer
E ela se foi
Porque eu a deixei
Por que eu a deixei?
Não sei
Eu só sei que ela se foi

Mi corazón desde entonces
La llora diario
No portão
Por ella
No supe que hacer
Y se me fue
Porque la deje
¿Por que la deje?
No sé
Solo sé que se me fue

Sei que tudo o que eu queria
Deixei tudo o que eu queria
Porque não me deixei tentar
Vivê-la feliz

É a ilusão de que volte
O que me faça feliz
Faça viver
Por ella no supe que hacer
Y se me fue
Porque la deje
¿Por que la deje?
No sé
Solo sé que se me fue

Sei que tudo o que eu queria
Deixei tudo o que eu queria
Porque não me deixei tentar
Vivê-la feliz
Sei que tudo o que eu queria
Deixei tudo o que eu queria
Porque no me dejo
Tratar de hacerla feliz

Porque la deje
¿Por que la deje?
No sé
Solo sé que se me fue

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Aprender a controlar a raiva!

Ummmmmm.... porque? Se até tenho motivos para estar assim, com tal atitude da pessoa X?
Porque quando estou com raiva sou eu que me sinto mal, sou eu que estou a sofrer! Porque o suposto X parece estar muito bem obrigada! Hoje faz um mês e dois dias para você, e um mês para mim.
O que sinto é mesmo desagradável! E eu não quero sentir isto!
Além disso com raiva torno-me cega, torno-me ainda mais impulsiva, digo o que não quero, faço o que não quero e depois mesmo que me arrependa já não há nada a fazer.
Com raiva fiz tantos disparates que depois me envergonhei, perdi o sentido de respeito por mim própria. Fiz coisas de que envergonhei depois e me fizeram sentir miserável.

Sei que a raiva só surge quando os outros não fazem o que eu quero, quando quebram as minhas expectativas ou me obrigam a fazer coisas que eu não quero. Isso causa-me um incómodo e surge a raiva. Mas esta é uma atitude muito infantil de reagir às coisas. Quero deixar de ser como uma criança mimada e resolver as coisas como uma adulta saudável.

Se eu me aceitasse completamente e estivesse em paz comigo mesma, não ficaria perturbada por palavras ou ações de outras pessoas. Quando examino minha antipatia por certas pessoas, fico surpresa ao descobrir que as características com as quais sou menos tolerante são aquelas que detesto em mim mesma. É particularmente desconcertante descobrir que posso sentir isso até em relação às pessoas que me estão muito próximas. Com a crescente aceitação de mim mesma crio maior tolerância para com os outros. Sei, entretanto, que perfeita aceitação durante todo o tempo é impossível. O que é possível é aumentar a compreensão e a capacidade para reconhecer meus sentimentos.

Eu não vou dizer nada enquanto eu tiver raiva, (eu já ouvi ou escrevi isso antes) é cruel demais jogar tantas verdades numa forma tão demonstrativa. Mesmo que seja o certo... By Lila

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Fernando Pessoa... By Lila

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final…
Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Despedida do trabalho? Terminou uma relação? Casa nova? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu…

Pode dizer para si mesma que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó.

Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado.

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos.
Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor.

Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”.
Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará!
Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa – nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.
Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante.

Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida.
Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Uma pena...

Aquele que estava sendo um lindo sentimento, deixou de ser regado pelas minhas explicações tentando justificar as tuas falhas, e falta de carinho também mata sentimentos bonitos, a falta de recíprocas afasta o amor, falta de cuidado mata qualquer coisa que tenha vida...

Tenho certeza que não vai doer tanto em mim... Porque quando as oportunidades surgem na minha vida, eu as reconheço e seguro pra valer, agora eu não consigo segurar por muito tempo, e daí quando sinto que ela está se remexendo muito, eu largo, e deixo ela ir, afinal não temos que trabalhar o nosso desapego com tudo no mundo?

Estou treinando o meu desapego, estou aprendendo a gostar de mim, estou tentando fazer a coisa de uma maneira leve, para que ninguém saía machucado no final... Dá próxima vez, vou me lembrar de não usufruir de tanta foto... Depois dá muito trabalho!

Amor não se pede, é uma pena. É uma pena correr com pulinhos enganados de felicidade e levar uma rasteira. É uma pena ter o coração inchado de amar sozinha, olhos inchados de chorar sozinha. Um semblante altista de quem constrói sozinha sonhos... Dá próxima, serei eu mesma 100%, goste ou não goste... Tem quem goste!
By Montanha e Lila

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Feliz olhar novo...


Estava eu escrevendo um texto, quando me depaei com esse, com tudo que eu queria descrever...

O grande barato da vida é olhar pra trás e sentir orgulho da sua história.
O grande lance é viver cada momento como se a receita da felicidade fosse o AQUI e AGORA!
Claro que a vida prega peças. É lógico que, por vezes, o bolo sola, o pneu fura, chove demais. Mas... Pensa só: tem graça viver sem rir de gargalhar pelo menos uma vez ao dia?
Tem sentido ficar chateado durante o dia todo por causa de uma discussão na ida pro trabalho?
Tá certo, eu sei, Polyanna é personagem de ficção, hiena come porcaria e ri, eu sei.
Não quero ser cego, burro ou dissimulado. Quero viver bem. 2010 foi um ano cheio. Foi cheio de coisas boas e realizações, mas também cheio de problemas e desilusões... Normal. Às vezes se espera demais das pessoas... Normal. A grana que não veio, o amigo que decepcionou, o amor que acabou...Normal.

2011 não vai ser diferente. Muda o século, o milênio muda, mas o homem é cheio de imperfeições, a natureza tem sua personalidade que nem sempre é a que a gente deseja,mas e aí? Fazer o que? Acabar com o seu dia? Com seu bom humor? Com sua esperança?O que eu desejo pra todos nós é sabedoria, é que todos nós saibamos transformar tudo em uma boa experiência! Que todos consigamos perdoar o desconhecido, o mal educado. Ele passou na sua vida. Não pode ser responsável por um dia ruim. Entender o amigo que não merece nossa melhor parte.
Se ele decepcionou, passa pra categoria 3, a dos amigos. Ou muda de classe, vira colega.Além do mais, a gente,provavelmente, também já decepcionou alguém.
O nosso desejo não se realizou? Beleza, não tava na hora, não deveria ser a melhor coisa pra esse
momento (me lembro sempre de uma frase que adoro: 'Cuidado com seus desejos, eles podem se tornar realidade'). Chorar de dor, de solidão, de tristeza, faz parte do ser humano.Não adianta lutar contra isso.
Mas se a gente se entende e permite olhar o outro e o mundo com generosidade, as coisas ficam diferentes ...... Desejo pra todo mundo esse olhar especial......2011 pode ser um ano especial se nosso olhar for diferente. Pode ser muito legal, se entendermos nossas fragilidades e egoísmos, e dermos a volta nisso. Somos fracos, mas podemos melhorar. Somos egoístas, mas podemos entender o outro.
2011 pode ser o bicho, o máximo,maravilhoso, lindo, maneiro,especial... Pode ser puro orgulho.
Depende de mim! De você!
Pode ser. E que seja!!!

" Que a virada do ano não seja somente uma data, mas um momento para repensar tudo o que fizemos e que desejamos, afinal sonhos e desejos podem se tornar realidade somente se fizermos jus e acreditarmos neles!"

Carlos Drumond de Andrade

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Tolinhos


Não, eu não vou ficar chorando as pitangas... Sou prova viva do seguinte dialógo
" Nada como um novo amor, para esquecer um velho amor"
Do + velho amor, ficou só as lembranças boas... Um sentimento bom, feliz em saber que está com uma pessoa bacana que o fará feliz.
Do velho amor, por enquanto um sentimento ruim... Sei que irá passar, porem agora estou sentindo uma coisa ruim.
Experiencia Propria. Porém não vá achando que você nunca mais lembra-rá do seu ex...
Sabe o que realmente vai acontecer ? Você se sentira amada e valorizada por outra pessoa, a dor que você sentia dentro do seu coração não existirá mais... E quando você pensar nele.. você não vai sentir mais vontade de chorar... O tempo resolve TUDO. Sobrevivi um tsunami... Esse será fichinha! By Lila

domingo, 12 de dezembro de 2010

Tango Árabe/ Maktub





Ok, resolvido está... E ai está o resultado... rsrs. Não ficou exatamente como eu gostaria... Mais para quem NUNCA dançou tango está bom, bjs By Lila

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Sempre que...

Adiamos um problema, ele cresce de tamanho...
Isso porque nosso pensamento vai estar sempre voltado para a pendência que ficou, impedindo- nos de ver as coisas boas a serem feitas. Por isso não deixe nada para amanhã, resolva hoje!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

M de mulher... (Abril)

Carícias facilitam a recuperação de um paciente. Imagine o que não fazem por uma relação... Foto: Getty Images
Tente lembrar quantas vezes por dia você toca seu parceiro. Se parou para pensar e encontrou certa dificuldade, mau sinal. ''Assim como é essencial ao bem-estar do indivíduo receber carícias, também é imprescindível dar carícias'', defende o psiquiatra Roberto Shinyashiki, de São Paulo. De acordo com o especialista, um simples abraço pode curar dores físicas – imagine então o poder sobre seu relacionamento! Não acredita? Faça um teste: observe casais próximos. Provavelmente, quem troca afagos com mais frequência costuma reclamar menos da relação. Seja porque faltam palavras ou simplesmente para lembrar ao companheiro que ele a tem ao seu lado, não economize carinhos. Eles fazem uma falta...

Dar e receber carinho
. Não distribua carinhos só para recebê-los de volta. Abrace o amado porque ele merece, para demonstrar amor, porque sentiu vontade - e não por estar carente. . Não cobre afagos dele. Eles devem ser, mesmo quando não espontâneos, sinceros. Com exceção daqueles momentos nos quais a solidão toma conta, exigir carícias com freqüência banaliza o ato. . Mantenha-se receptiva. Responder ''o que você está querendo'' ao receber um chamego do parceiro não é a melhor maneira de demonstrar o quando gosta dessas meiguices. . Perceba quando o companheiro - e o relacionamento de vocês - necessita de um afago. ''Um marido que vive reclamando pode estar precisando de um carinho na hora de dormir'', diz Shinyashiki em seu livro Carícia Essencial (Ed. Gente - R$ 27). E, mesmo quando tudo parece bem, lembrar de dizer ''eu te amo'' através de um beijo ou “você é muito especial” por um rápido cafuné ajuda a aquecer corações. . Entenda as diferenças entre vocês. Nem todos possuem o hábito de beijar a amada a todo o instante. Alguns, por diversos motivos, são mais contidos. A boa notícia é que, com o tempo - e muito estímulo - mesmo os durões acabam cedendo e, de repente, estão abraçando de supetão suas queridas.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Fernando Pessoa

(Lisboa, 13 de junho de 1888 - Lisboa, 30 de novembro de 1935)

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá a falência.Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um 'não'. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo...

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

A humanidade pensa muito, pensa mal e acredita que seus pensamentos são realidade...

Tudo fica simples, se nos atermos as Escrituras Sagradas:
No Livro do Eclesiastes (um dos livros sapienciais do Antigo Testamento – escrito no século III a.C. – uma obra de um sábio que se esconde sob o pseudônimo de Qohelet, em grego Eclesiastes, que significa “O Pregador”). Nele o autor desenvolve uma filosofia de vida cujo tema é: “Tudo é vaidade”, mas tudo vem da mão de Deus.
O mundo contemporâneo é uma vitrine de incontáveis propostas de realizações pessoais. Muitas enganosas; outras incertas, algumas com boa chance de dar certo. A harmonia que se busca é de muita simplicidade: compreender uma relação preservá-la e mais que isso incentivá-la em seu desenvolvimento. Com compreensão, segredo, e mutua aceitação, poderemos consolidar as colunas da beleza e força que manterá a solidez do desenvolvimento.Com a harmonia constituída, com base no reconhecimento das virtudes e compreensão dos defeitos aceitáveis, poderemos acreditar que seremos boas árvores para reprodução.
Se simplificarmos nossas vidas aos preceitos de Deus, poderemos entender que tudo tem um princípio e um fim harmônico. By L´aquila Romana

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Não espere perder

...Para então correr atrás. Ah isso, eu não espero mesmo que aconteça... Não é do seu feitio! Mas... Não espere perder... Para dar VALOR!



_ Vc faz parte da minha vida e uma parte muito importante

_ ... "Talvez, vc não esteja dando a importância DEVIDA..." Pense nisso

_ Pode ser

Balões...

Eu já falei para vocês da minha paixão por balões?

Alguns já sabem... Mais outros não! Eu adoro balões, acho lindos! Sempre lembro de minha amiga Aninha (Nega Maluca (Rs)... Sempre que eu ia a casa dela, enchíamos balões para deixar espalhados bela casa. Isso deve ser trauma de infância... (Rs) Não lembro em sã consciência de ter tido em alguma festa minha BALÕES. Tem gente que acha que decoração com balões é coisa de festa de criança. Eu não!!! Acho, que TODA... (Eu disse "toda") festa deveria ter balão, até mesmo porque eles representam alegria.
Eu passo muito tempo pesquisando ideias e acho que quanto mais a gente pesquisa, mais descobrimos formas de decorações diferentes e mais abertos ficamos as novas ideias. Adoro quando abro uma revista ou entro em um blog ou site e sou surpreendida por ideias super criativas! Nem sempre o que é mais caro é mais bonito. É possível ser elegante sendo simples. É só saber no que investir!

Lembre-se, tenha coerência. Balões ficam lindos se todo o conjunto propiciar para a existência deles ali! Eles devem estar dentro do estilo da festa.
Hoje, começo a fazer um curso para aprimorar meus conhecimentos... Depois Posto fotos, bjs By Lila... Veio ler-me ??? Deixe um comentário

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Conflitos internos...

Cansada de tudo que continua... Hoje eu queria uma coisa nova!
Hoje acordei de ressaca, sem mesmo ter bebido. Cansada sem nada ter feito. Surda sem nada, ter ouvido e chateada por nada... Será que nada mesmo?
Simplesmente cansada... Nada não! By Lila

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Estações do Ano...

Hoje começando a primavera, eu não poderia deixar passar em branco... Rsrs




_ Danila... Quantas estações tem o Ano???
_ 4
_Tem certeza?
_ Sim, rsrs
Senta que lá vem a história... Rs
Quando eu estava na época do colégio, a professora fez essa pergunta... Classe, quantas estações tem o ano?
_ Eu... eu ... eu ... professora!
_ Ok, quantas estações tem o ano?
_ 3
_ 3 ???
_ Não, não... 5 professora!
Rsrs... Não dava para não blogar!!! By Lila

terça-feira, 14 de setembro de 2010

ABENÇOE SUA VIDA

Abençoe e vida e a vida lhe abençoará a existência.

Hoje se fala muito na Lei da Atração. Trata-se de nova nomenclatura para antigo princípio constante do Evangelho: cada um será recompensado de acordo com o que fez. Atraímos o que damos, recebemos o que oferecemos. E damos não apenas coisas, mas também tudo o que oferecemos à vida por meio de atitudes, palavras e pensamentos. Tudo isso forma o conjunto de nossas ações que acabará por atrair situações assemelhadas. Ninguém poderá pretender, em sã consciência, uma vida melhor sem gerar causas melhores. Por isso, a palavra de Jesus não é somente consolação para nossos corações feridos. É também um desafio para nossa existência. A orientação de André Luiz segue o princípio evangélico de que primeiro precisamos "dar" para depois cogitarmos em "receber". Muitos pretendem uma vida melhor amaldiçoando a vida que tem. Quem almeja a benção carece primeiramente abençoar. Se estivermos enfermos, antes de reclamarmos da doença, vamos abençoar nosso corpo com palavras de carinho e gratidão. Se estivermos com problemas no lar, vamos abençoar o familiar difícil, com a aceitação e o elogio dos aspectos positivos que ele apresenta. Se o trabalho nos parece um fardo difícil de carregar, vamos abençoá-lo com maior soma de agradecimento, pelo sustento e o desenvolvimento que ele nos proporciona. A vida pode ser comparada a uma conta-corrente: você só pode sacar se tiver alguma importância depositada. Se nós desejamos um rio de bênçãos em nossa vida, é melhor começar abençoando o copo de água que nos mata a sede.
André Luiz

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

De a preferencia

Rsrs roubei da montanha russa emocional...



Dê a preferência para os mais velhos, para os mais experientes, para os mais espertos, para os seus pais, para os seus irmãos, para os mais necessitados, para os mais apressados, para os doentes, para os mais ignorantes, para os mais idiotas, para os mais imbecis, para todo mundo...Dê a preferência sempre... Esqueça as suas... E se alguém lhe perguntar, responda que não tem preferências, ou, como você preferir... Melhor forma de ser feliz... DÊ PREFERÊNCIA SEMPRE!!!!
Muitos podem achar que sou louca por pensar assim... Mais, essa é a melhor forma de evitarmos conflitos... rsrs

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Surpreenda-me sempre...

Mas, por favor... Surpreenda-me com bons momentos, com instantes de felicidade, com lembranças inesperadas, com um telefonema no meio da noite, com flores numa tarde de domingo ou um convite para uma saída no meio de semana.
Surpreender é a arte de fazer o que sempre esperamos no momento em que menos imaginamos. Quem não gosta de receber flores do nada? Rosas... Ah, as rosas são mágicas. Elas nos deixam sem fôlego, ansiosas pelo cartão, pelas letras e o mandatário. É mágico, é inesperado, é surpreendente.
E o telefone que toca no meio da noite sem mais nem menos. Primeiro o coração dispara... Acordou-me e ainda nem sei do que se trata. Olho para o relógio e é tarde, muito tarde. A primeira coisa que me vem a cabeça é o medo de uma notícia ruim. O coração dispara... Mas, logo se acalma quando ouve, do outro lado da linha, a voz e a frase:
_ Liguei porque estava com saudade... Ah... lembrar-me que sente saudade, no meio da noite, que a cama está fria sem minha presença, que a noite está solitária sem meu calor... Isso é surpreender-me.
O convite para uma viagem rápida no final de semana... Assim.. Sem mais nem menos.
Como? Não posso! Posso, posso sim... Ah, posso!
Posso porque é com você. Posso porque é irrecusável. Aquela fugidinha que tanto sonhamos de repente acontece e assim, planejada e elaborado por você. Posso, porque fui surpreendida por você.
Por isso, surpreenda-me sempre. Todo mundo gosta de ser lembrado e surpreendido com um gesto, uma palavra, uma atitude, um convite...
E, sabe, surpreender tem tudo a ver com fazer o que é certo fazer, mas de uma forma única e especial. Especial porque só nós sabemos do que se trata. Tem a ver com a arte de quebrar o previsível sem que o outro perceba e com interromper a expectativa antes de ela começar a virar decepção. Sim, porque quando esperamos que aconteça e acontece sem que acreditássemos que aconteceria, isso é sermos surpreendido. Mas, se há a expectativa e ela caduca, essa se transforma em decepção ou frustração. Portanto, evite frustrar e procure surpreender SEMPRE. É a arte de manter a chama acesa e de estarmos sempre em sintonia. Um fazendo o que o outro espera que seja feito da forma mais inesperada possível porque, cá para nós, todo mundo espera que as coisas aconteçam. E eu acredito nisso, mas poucos fazem com que aconteçam de um jeito inusitado, diferente e agradável em nossas vidas... Adorei ser surpreendida pelo que tanto pedia... E, achava que NUNCA (Rsrs)
aconteceria! By Lila

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Xô egoísmo...

Idiotice do ser humano achar que as pessoas estarão sempre a disposição para fazerem o que sempre pedem, se você só as chicoteia ao invés de dar amor... Quanto mas conheço as pessoas egoístas que não sabem amar, mas pena sinto delas, porque o amor é o melhor e o maior sentimento do mundo, e o único que traz a tranquilidade que o coração nos pede... Uma pena... nem todos entendem, e os poucos privilegiados preferem ignorar os sinais. Com isso você só tem a perder, pense nisso! Aprenda a lição sem perder o que passa pelas suas mãos.


Se eu penso em desistir? Penso sim. Penso porque realmente as coisas estão tomando um rumo que eu não estou gostando, e se a intenção é parecer bem ao olhar alheio, digo que não me interessa os outros, nesse momento só penso em mim, na minha vida, no que estou fazendo de bom e aonde estou errando. E penso em desistir se tiver que continuar a fazer isso sozinha.


Uma vez ouvi de uma pessoa, que eu tinha que aprender a ser egoísta... Até tentei, mas cansei de tentar ser egoísta, não sou e não vou ser nunca. E também não admito que sejam comigo... Vou me permitir começar do zero. Tenho um "ótimo" ou "péssimo" (Rs) hábito de esquecer as coisas... Não sei até hoje se isso é bom ou ruim. O problema é quando eu lembro, aí vem tudo a tona... Eu estou em paz, estou tranquila, mais uma vez, pois sei que não fui "injusta", e se entrarmos neste mérito, aí sim teremos pano pra manga. Só que ficar dando murro em ponta de faca não dá!
E só para completar, não gosto de recadinhos, e entrelinhas, quer falar, fala diretamente, sem rodeios, porque hoje eu não estou com medo, nem com pena de mim, nem me sentindo a última das criaturas do mundo, muito pelo contrário, estou me sentindo bem, estou me sentindo feliz, estou em paz. By Lila

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Contrapeso


Oscilo entre o que é e o que suponho, realidade e sonho, lucidez e devaneio titubeio entre o que vejo e o que imagino, desejo e desatino, cupidez e desprezo à falta de um contrapeso... Doce de Lira

É difícil, quando se tem pessoas que não se importam com o outro! O mundo SEMPRE tem dois lados. É preciso um contrapeso para saber o que tem de melhor a se fazer. Um sede daqui... o outro dalí, se não nos ajudarmos, ninguém ajuda!!!
Seria o equilíbrio o caminho mais desejado? Tão bom quando pendemos pra um lado crendo ser acertado... É isso que não pode! A balança pender só para uma lado. E o outro lado? E as vontades e desejos?
As coisas são tão incertas quando colocamos na balança, principalmente comparando o real do sonho... Depois não vai dizer que eu não tentei!!! By Lila

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

SORRY...MAS NÃO DÁ PRA NÃO FALAR!

Eu, uma mulher ingênua... Sempre fazendo as coisas na maior inocência do mundo! Pena que nem todos são assim.

Odeio que mexam nas minhas coisas. E a maioria das pessoas que eu conheço também são assim... Principalmente "a" que fez tal coisa comigo!!!

Pior ainda, pelo simples fatos desse algo mexido estar no LIXO, aí, que não deveria ter sido mexido mesmo.

Quando tudo está bem (tirando umas coisas que acho que não terá jeito mesmo), tem que ter uma pessoa para estragar tudo. Sem contar o que estava por vir!!!

Imaginava o término de um namoro como algo semelhante ao tsunami... Mas não, sou prova viva disso. Está mais para uma chuvinha ali no largo do Taboão. Alaga, arrasta os móveis, suja o chão, deixa a sensação de tudo perdido, mas, com o tempo, é tudo reconstruído para o próximo temporal.

Acabei de reler o que escrevi antes de postar e fiquei na dúvida se mandava assim mesmo. Do jeito que saiu... Raivosa, Indignada. Até grosseira. Mas como um tiro. Sincera... Esperançosa... Desesperada.

Desculpe o desabafo, a sinceridade e se alguém se sentir ofendido. Mas não consigo publicar de outro jeito, maquiando essa angústia que está atormentando-me.
Sou sincera até o último momento... Agora se não acredita em mim! Eu não posso fazer mais nada.

Já que não me procura para conversar... Meu único desabafo, é o Blog! By Lila

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Não...

Meu Blog não está abandonado... Rs


Estou aqui para falar um pouquinho do que foi esses últimos dias... Projeto PtA, trabalho, casamento Cris, meu primo sumido há seis meses... reaparece! brigas com o namorado... término, volta... Enfim, foram tantos acontecimentos... Que nem tive tempo para postar algo.
Hoje, quero falar sobre presente... Um tema que pode ser desvirtuado, ao invés de melhorar o relacionamento e acabar causando um mal-estar
Requer um conhecimento muito aguçado de.... tamanho, cor, modelo, etc. que, bem, convenhamos, sou uma pessoa que não ligo para valores, qualquer coisa que me dê, já me agrada. O problema é a falta de atenção, quando estamos juntos. Preste atenção quando estão dando uma volta num shopping. As dicas servem... Quando a relação vai bem... bem... aí a chance de uma comemoração dar certo é muito grande. E apenas reafirmará algo que já funciona, com ou sem festejos.
Enfim, se todos os enamorados se preocupassem mais com o dia a dia da relação, e investissem em gramas de afeto, centímetros de sensibilidade ou uma unidade de generosidade, os namoros certamente dispensariam a comemoração com quilos, metros ou dúzias de qualquer presente material. E duraria bem mais do que duram... Fica aí, o que realmente eu sinto!
Minha comemoração será muito boa... No que depender de mim, rsrs
Depois eu conto! Bjs, by Lila

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Ansiosa pela noite...

Noite maravilhosa em cia de meu Pai...

Fiz o jantar... Pela primeira vez, meu pai comeu uma comida feita por mim. Disse que meus dotes culinários estão bons, e já posso casar!!! Op´s. melhor não...Rs

São raros os momentos que tenho da cia dele... Então aproveito até o último.

Estava eu morrendo de sono, e fazendo o maior esforço para manter meus olhos abertos... Assistindo o jogo so Santos, Aff... Só pelo meu pai, Rs.
Quando vejo, os deles já estavam fechados. Coitado, acordar 3h da manhã ninguém merece... Porem é uma escolha dele.

Adorei cada minuto... Bjs, Te amo!

Help!!!

Quando li ESTE post no blog Manual do Cafajeste logo pensei em fazer uma réplica. Mas analisando bem, não deveria ser uma réplica visto que concordei com quase tudo escrito por lá.
Quando se está apaixonada, um término nunca é fácil, principalmente quando se já tem anos de relacionamento. Mesmo que aconteça uma traição, quebra de confiança ou qualquer outra coisa não dá pra simplesmente desligar o botão do “Amor mode on/mode off” porque nada é assim tão simples. Mesmo que aconteça o final da relação é necessário um tempo pra se desligar ou recuperar totalmente.
Eu sou contra essa coisa de relacionamento iô-iô. Essa história de términar e voltar várias vezes a maior furada que o casal pode entrar. Isso vira uma armadilha e funciona como fuga para os problemas entre eles. Ou seja, brigaram… ao invés de resolver a questão termina o namoro e pronto. Ficam um tempo separados (que pode ser de horas ou até meses) e depois voltam de cabeça fria e nem tocam naquele real motivo da briga e tudo fica bem… até acontecer de novo.

É certo que a experiência do convívio a dois nos coloca abertos às possíveis críticas e a recíproca também é verdadeira. Ser desaprovados a respeito de uma roupa que estamos usando, por exemplo, não nos causa tanto desconforto se comparado ao mal-estar causado ao sermos censurados pelo nosso comportamento. Aprender a acolhê-las [críticas] e aplicá-las no nosso viver é uma das virtudes necessárias para o desenvolvimento de um bom relacionamento.
* Esse novo processo, o qual muitas vezes é lento, se torna mais fácil com a ajuda do outro, quando este também deseja viver as possíveis mudanças exigidas.

domingo, 4 de abril de 2010

Feliz Páscoa...


Para enviar copie e cole o endereço no seu navegador www.orkutinhos.com/pascoa.html

segunda-feira, 22 de março de 2010

A saudade não é fácil de gerir. Quando estamos longe de quem gostamos ou do que gostamos de fazer... E como se faltasse algo!
Amo a dança do Ventre, como faz-me falta, quando não estou dançando.
Nada se faz sem sacrifício e dedicação. Devemos levar tudo em consideração... Não sou uma aluna tão aplicada, seria, se tivesse tempo. Minha vida está mudando. E como!!! Algumas oportunidades de negócios já estão aparecendo. Acho que é um passo importante e irei avaliar bem cada proposta. É uma nova fase de vida, possibilidades estão aparecendo…


Devemos sempre nos dar valor... Para termos nossos devidos valores!
Não adianta fazermos de coração, quando o retorno não e o mesmo.
De chupim o mundo está cheio, e eu espero realmente ter aprendido a lição.

Posso parecer boba... Mas de boba eu passo longe... Eu deixo as pessoas acharem que estão me fazendo de besta... Que de besta, eu não tenho nada!!! By Lila

Ps. Fotinhos do espaço MAktUb...

quinta-feira, 18 de março de 2010

Eu podia ter ido dormir sem essa...

Isso nunca... Mais nunca tinha me acontecido.
As terças feiras costumo frequentar a missa das 20h um tanto quanto cheia. Sempre quando chegamos ficamos de pé... E lá se vai duas horas de missa.
Para nossa alegria (Kika e Eu), outro dia conseguimos chegar e sentar, mandei um torpedo para minha sogrinha avisando que eu estava sentada e guardando lugar para (Fernando) e a Kika guardando lugar para dona Mara. Alguns minutos depois apareceu um grupo... E entre eles PARECIA que tinha uma mulher grávida. Perguntei para Kika...

_ Está grávida ? A Kika respondeu que sim.

Aí comentamos entre a gente que se elas não chegassem, cederíamos o lugar. Começou a missa e nada das duas.
Eis que então eu pergunto para o marido...

_ Ela está grávida?
_ Que?
_ Ela está grávida?
_ Nããããããão
Danila _ Ah tá (Hahahahahahahahahahahah)
Kika _ Kakakakakakakakakakakakakakaka
Gente juro, esse dia ficou impossível de prestar atenção na missa... Eu e a Kika não parávamos de rir. Realmente eu poderia ter ido dormir sem essa!!!
Mas eu juro... Ela tinha uma barriga de uns seis meses... Hahahahahahaha By Lila